sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Direito Desiguais no Namoro(ou melhor,por mais respeito as diferenças)




Tenho um ex,só um,de quem sou amiga.Costumamos nos Visitar,tomar café,essas coisas.Bom.Logo depois que nossso namoro acabou e comecei outro,esse outro cara(que tambem já é meu ex)não aceitava nossa amizade.Eu tentava contornar a situação.Mas,um dia,numa discussão,achei que ele foi longe demais.Estávamos juntos e meu amigo ex ligou.Depois que desliguei,ele,meu então namorado,falou que ia fazer o mesmo:que ia coeçar a sair com a ex dele pra ver oque era bom pra tosse(ok,ele não usou essa expressão).Então,eu disse que ele estava sendo injusto.Não sei você,mais sou meio contra esse negócio de igualdade em namoro,amizade e similiars.


A justificativa que dei a ele foi a seguinte:pra mim,fazia todo sentido ser amiga do meu ex.Éramos amigos,ponto.Mas,para meu então namorado não fazia sentido nenhum sair para tomar um cafézinho com a ex dele(aliais acho que a ex dele estranharia muito o convite porque não existia esse tipo de relação entre os dois!).Se ele fizesse isso,seria pra me provocar.Assim é claro,eu me chatearia se eles saissem.


Se éramos diferentes se tinhamos relaçoes distintas com nossos ex..por que diabos seguir as mesmas regras?


Tenho uma amiga que levou esse raciocínio ao extremo.Quando ela está apaixonada não consegue nem imaginar outro cara,quanto mais ficar com um.O namorido dela,por outro lado,separa bem as coisas e ficaria com outras mesmo amando minha amiga.O acordo do casal(ai,como a gente enche o amor de acordos!) seguia a lógica dela:a gente se ama,quem ama não trai.Mais um dia,ele acabou não resistindo,e ela descobriu.Depois de muita conversa,eles decidiram que ela evitaria trair para o namoro não virar a casa da mãe joana-mais se ela fosse traida,tentaria revelar o fato,porque pra ele,não representava o mesmo que pra ela.


Vamos dar um exemplo mais banal.


Outro dia,percebi que,para cada dez vezes que ligo para uma das minhas melhores amigas,chamando-a para sair,ela me liga uma.Nunca exigi que ela me desse atenção que dou a ela porque sei que ela me ama.Eu ligo mais porque,ligar mais,pra mim é sinal de que a amo.E ela não liga porque não tem essa nescessidade até porque eu sempre ligo(folgada!).Se sumir,eu sei que ela vai me procurar mais cedo ou mais tarde.Mia pra que vou fazer isso?Pra provar que tenho os mesmos direitos que ela na nossa relação?ai que preguça.


Reconheço que nem sempre é facil pensar dessa forma porque as pessoas,de modo geral,são doidas por igualdade.É uma coisa que tem dentro da gente:"Ah,se ele pode,eu posso também".Só que igualdade,quando as pessoas em questão não são iguais acaba sendo injusta:você impõe a mesma regra para todos ignorando a particularidade de cada um.Sem querer pagar de sociologa nem nada,imagine imagine uma sociedade que não tem leis próprias para as pessoas mais velhas,para deficientes,para mães em licença-maternidade.Um horror né?Imagine,agora,um namoro/amizade/relação familiar que tudo vale pra todo mundo.Sem exeção.Sem sentimento.Pense nisso!










Fonte:Revista Capricho,Editora abril,Desneurando,texto Liliane Prata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário